INDAIATUBA TEM MELHOR IDEB DO ESTADO E SEGUNDO DO BRASIL

Classificação considera índice das cidades com mais de 200 mil habitantes

Mais uma vez Indaiatuba é destaque entre as cidades com mais de 200 mil habitantes. O município é o primeiro no Estado de São Paulo e o segundo do Brasil com melhor Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) 2017. Com o índice de 7,4, a rede municipal ultrapassou em 0,7 pontos a meta de 2017 e superou a meta estabelecida para 2021, que é de 7,1. A Rede Municipal de Ensino local também apresentou o mesmo índice da rede privada do Estado. O Ideb nacional das redes municipais foi 5,6 e o estadual foi 6,5.

Indaiatuba divide o primeiro lugar com Jaguariúna, que também obteve a nota 7,4, mas supera a vizinha da RMC (Região Metropolitana de Campinas) quando são consideradas as médias de desempenho nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

A Emeb “Osório Germano e Silva Filho” é a primeira melhor escola do Estado com 9.0 no Ideb, e Emeb “Yolanda Steffen” se classificou como a décima quinta no ranking estadual. Todas as unidades escolares de Indaiatuba atingiram a meta prevista para 2017. Das 28 escolas municipais que participaram da Prova Brasil 2017, 22 já alcançaram ou ultrapassaram a meta prevista para 2021. A Emeb “Doardo Borsari” ultrapassou em 2,2 pontos a meta prevista para 2017 e a Emeb “Leonel José Vitorino Ribeiro” foi a unidade que apresentou o melhor índece comparado a 2015, com crescimento 1,5 no Ideb.

O prefeito Nilson Gaspar (MDB) explica que em Indaiatuba a Educação é tratada com muita responsabilidade. “Nos últimos anos temos investido entre 27% e 29% do Orçamento do município em Educação, sempre acima do percentual exigido pela Constituição Federal, que é de 25%. Investimos em infraestrutura, material didático, em merenda de qualidade e, principalmente, na capacitação contínua do corpo docente”, justificou. “Só neste mês vamos inaugurar cinco unidades escolares no município, entre elas três creches e duas Emebs (Escolas Municipais de Educação Básica). Hoje, nossa Rede Municipal de Ensino é composta por 80 unidades escolares, sendo sete escolas de período integral, e quase 25 mil alunos. Fico muito contente em saber que estamos conseguindo manter o padrão de qualidade no ensino de nossa cidade, dando continuidade e criando formas de melhorar ainda mais, um trabalho que foi iniciado há mais de 20 anos. Isso mostra a importância da continuidade de um governo eficiente e comprometido com a qualidade de vida da população”, completou.

Para a secretária municipal de Educação, Rita de Cássia Trasferetti, o resultado de Indaiatuba é excelente e mostra que o trabalho realizado pelo município está na direção certa. “Estamos muito contentes com a nota do Ideb. O resultado positivo reafirma nosso trabalho constante em prol da melhoria da qualidade da Educação para nossos alunos. A alta nota que recebemos do Ideb só é possível pelo trabalho sério desenvolvido pela formação continuada aos profissionais da educação, empenho e dedicação de nossos professores e equipes e ao apoio da administração, que valoriza e prioriza a Educação do município. Embora a avalição seja realizada com os alunos dos quintos anos, o resultado obtido se deve a soma dos trabalhos desenvolvidos com as crianças desde a creche”, ressalta Rita.

Sobre o Ideb

O Ideb é um indicador de desempenho da educação básica divulgado a cada dois anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação (MEC), e relaciona duas dimensões: o desempenho dos estudantes na Prova Brasil nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática e a taxa de aprovação. O índice varia de 0 a 10: quanto maior for o desempenho dos alunos e o número de alunos promovidos, maior será o Ideb.

Criado em 2007, o Ideb representa a iniciativa de reunir em um só indicador, dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. Ele agrega ao enfoque pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas.

Desde 2007 a Rede Municipal de Ensino tem atingido a meta para os anos iniciais do Ensino Fundamental. O índice conquistado é o resultado de um grupo de ações integradas e planejadas que objetivam a qualidade educacional como: capacitações frequentes para professores, coordenadores e gestores; incentivo à participação das famílias; acompanhamento multissetorial ao aluno; identificação das escolas que exigem um acompanhamento maior da Secretaria para superar seus desafios; o investimento no apoio pedagógico paralelo aos alunos que demonstram defasagem de conteúdo ou dificuldade de aprendizagem; o investimento em tecnologia educacional para incrementar as aulas e a didática dos professores; a aquisição regular de inúmeros livros de literatura para servir o acervo bibliográfico das escolas e a construção de material didático próprio que privilegiaram as necessidades da Rede Municipal de Ensino.

Foto: Giuliano Miranda – RIC/PMI

 

 

Tags: ,

Comments are currently closed.

Top