Indaiatuba Matsuri 2018 acontece em outubro

Acenbi e Tasa Eventos promovem lançamento oficial do evento e revelam novidades

 

Com novidades e um convidado especial, a Associação Cultural Esportiva Nipo-Brasileira de Indaiatuba (Acenbi) e a Tasa Eventos apresentaram na última quarta (29), os primeiros detalhes da terceira edição do Indaiatuba Matsuri Japan Festival, que acontece de 11 a 14 de outubro, no Pavilhão da Viber. Na ocasião, os convidados foram brindados com uma palestra de Celso Ishiy, sommelier de saquê formado no Japão.

Fruto da união da Festa do Sushi e da Festa do Chopp Bon Odori – eventos tradicionais no município e região que eram realizados sempre no segundo semestre há mais de duas décadas – o Indaiatuba Matsuri Japan Festival celebra ainda, em 2018, os 110 anos da Imigração Japonesa. “Gostaria de agradecer nossos patrocinadores, imprensa, Prefeitura de Indaiatuba, ao Takao Sato, da Tasa Eventos, e todos os nossos associados, além de associações amigas, que colaboraram com o crescimento do Indaiatuba Matsuri nesses últimos anos”, ressaltou Anésio Tadatsugo Kimura, presidente da Acenbi.

“O Indaiatuba Matsuri surgiu da fusão de dois eventos tradicionais e cresce a cada ano. Acredito que, em breve, se tornará uma referência regional”, enfatizou Kimura, ao lembrar que o Indaiatuba Matsuri integra o calendário oficial de eventos do município. “A Acenbi é modelo para nikkeis (descendentes de japoneses nascidos fora do Japão) de todo o país e 2018 será especial, pois estamos comemorando os 110 anos da Imigração Japonesa. Vale lembrar que o Brasil tem a maior comunidade de japoneses fora do Japão”, comentou Takao Sato, da Tasa Eventos.

“Para quem não sabe, Matsuri significa festival e coroa o objetivo de nosso evento: divulgar a cultura japonesa, para que nossas tradições sejam mantidas pelas novas gerações”, enfatizou Takao. “Atualmente, temos três pilares da cultura japonesa no Brasil. A primeira é a gastronomia. Hoje, temos mais restaurantes japoneses na capital paulista do que churrascarias”, lembrou. “A segunda é a cultura pop, através dos animes e mangás, que deram origem aos cosplayers. Por último, temos o saquê, que vem ganhando espaço entre os brasileiros”.

Várias atrações já estão confirmadas no Indaiatuba Matsuri Japan Festival 2018. O Kagami Wari, tradicional cerimônia japonesa que consiste na abertura de um barril de saquê, abre o evento, que terá ainda show com o cantor Joe Hirata – autor da canção dos 110 anos da Imigração Japonesa – e do Grupo Todos Nós. Entre as apresentações culturais, o taiko ganha destaque, com a presença dos grupos Ryukyu Koku Matsuri Daiko, de Campinas, Kien Daiko, de São Bernardo do Campo e Ryuu Taikô, da Acenbi.

A apresentação do evento fica por conta do ator e apresentador Kendi Yamai, que comandará desfiles com cosplayers e também o Miss Nikkey Indaiatuba, que volta a ser realizado dentro do Indaiatuba Matsuri. “Em breve, abriremos as inscrições para as nikkeis de todo o Brasil. É uma grande oportunidade”, ressaltou Takao. “Também teremos em Indaiatuba alguns cosplayers profissionais”.

O layout do evento também trará mudanças. “Como a área externa do Pavilhão da Viber foi pavimentada, vamos realizar o Bom Odori ali. Com isso, ganhamos espaço para exposições, workshops, praça de alimentação e estandes comerciais, que já estão praticamente esgotados”, afirma o promotor do evento. Entre as novidades, está a presença da Comix Book Shop, com uma grande variedades de mangás e quadrinhos.

Ainda na área externa, o Indaiatuba Matsuri Japan Festival contará com um parque de diversões e uma área reservada para food trucks. “Estamos trabalhando para oferecer uma bela festa para toda a família, com o melhor da cultura e da gastronomia japonesa”, ressaltou Takao. Todos estão convidados. O evento terá entrada franca.

Sommelier lembra: saquê é sinônimo de festividade

Sommelier de saquê formado no Japão, Celso Ishiy tem especialização no curso Sake Professional Course, ministrado por John Gauntner, reconhecido como o principal especialista estrangeiro de saquê. Sua experiência foi enriquecida com o trabalho desenvolvido em diversas fábricas japonesas de saquê.

No Japão, Ishiy viajou por várias províncias, onde conheceu pequenos fabricantes a convite da Jetro (Japan External Trade Organization), órgão do Governo Japonês, com objetivo de contribuir para o desenvolvimento do comércio entre os países. “Muito embora tenhamos poucos documentos históricos sobre o saquê, a bebida é servida para dar sorte, em diversas

Tags: , , ,

Comments are currently closed.

Top